175530412_231521665435302_40730489223219

Saiba mais sobre o(a) Rotinas Selvagens

Quem gostaríamos de ser quando formos grandes ;)

A Rotinas Selvagens pretende ser uma forma de comunidade educativa não convencional, que procura criar experiências piloto, pondo em prática abordagens educativas com evidência de resultados positivos no desenvolvimento e na aprendizagem das crianças, futuros adultos do amanhã.

Os nossos princípios orientadores guiam-se por literatura, investigação e figuras de referências importantes na área da infância.


De todos eles salientamos:

Teoria de Integração Sensorial de J. Ayres, Teoria dos Touchpoints do Brazelton, o legado do Prof. João dos Santos, as Teorias do Brincar, dos Playgroups, das Escolas da Floresta, Montessori, Pedagogia Waldorf, Winnicott, Educação Emocional e do Child Lead Learning.


Acima de tudo acreditamos na curiosidade infantil, no "aparato biológico" com que a criança vem dotada desde cedo para se ligar ao outro que lhe é relevante, para comunicar e detectar padrões, e aprender ... perante a natureza nobre e poderosa, e inesperada, somos gratos à plasticidade neuronal e ao gigante poder de adaptabilidade e resiliência do ser humano, ao potencial da atenção humana, à interdependência e à mais valia que são as redes de suporte e a criação de sinergias entre pessoas e o meio (porque são as pessoas que fazem as instituições).

 
brincar livre

O brincar livre está em vias de extinção?

As Rotinas Selvagens têm uma oferta educativa e de atividades que visa resgatar, preservar e honrar o brincar livre.

"Temos vindo a perceber que existe uma necessidade de relembrar e re-educar muitos adultos acerca da importância do brincar ao ar livre.


A nossa sociedade está a tornar-se cada vez mais escolarizada, tanto em casa como na escola (antes mesmo da entrada para o 1º ciclo) e nas actividades extra-curriculares.


Este hiper-valorizar as actividades e as aprendizagens académicas estão a excluir a riqueza de um sem número de experiências de brincar na natureza, sem horários estruturados enquanto oportunidades  para o estabelecer dos alicerces fundamentais para a aprendizagem para a vida." - Angela Hanscom